• 12 de julho de 2016
  • Comunicação Digital

Na RPWeek terceira edição o Diretor Digital e Criação da Edelman, Daniel Rimoli falou sobre os desafios do Branded Content.

Rimoli contou um pouco da metodologia que utiliza na Edelman e também falou um pouco sobre como construir uma boa estratégia de Branded Content, sem que as marcas sejam evasivas com o seu público.

Daniel Rimoli na RPWEEK 2016

O palestrante define Branded Content como um Storytelling patrocinado.

Começou com uma reflexão de “O que é ser Digital? ”, como “Pensar em mindset”. Daniel explica também que pensar em dados e usar esses dados para criar histórias é um ponto chave para engajar o consumidor, sem construir uma comunicação intrusiva.

Durante as 4 horas de workshop com um conteúdo ótimo, o palestrante mostrou os dados dos brasileiros nas redes sociais.

– 70 milhões de brasileiros acessam a internet via smartphone.
– O celular está presente em 80% dos domicílios brasileiros.
– 100 milhões de brasileiros utilizam whatsapp diariamente.
– 62 milhões de brasileiros acessam o facebook todos os dias.
– 66% dos jovens americanos preferem consumir conteúdo pela internet à TV em geral.

Daniel explicou como essas pesquisas influenciam no planejamento de Branded Content e nos trouxe fatos curiosos, importantes para estudos quando se constrói uma estratégia de conteúdo para marcas. Fatos como que a Globo nos anos 90 tinha 50 pontos de audiência, hoje ela não chega em 20 pontos em programação gravada.

Hoje as emissoras de TV só conseguem 50 pontos de audiência em eventos em real time (futebol, olimpíadas, shows e etc) – onde o público pode participar de alguma forma e gerar mais engajamento com a segunda tela.

Foi citado a geração Z e sua grande agilidade em consumir conteúdo, quais os desafios das marcas para conversar com a geração do Snapchat – Rimoli é bem aberto a novas estratégias de comunicação, sem ficar preso no convencional.

Mostrou um estudo de caso de Branded Content, onde das mídias brasileiras se destacam fazendo um ótimo trabalho de conteúdo: Estadão, Folha, Globo e Abril.

O diretor de digital da Edelman bateu bastante na tecla que a comunicação intrusiva virou uma praga e ninguém mais suporta o advertise. Daniel alerta que nós como profissionais ou os futuros Relações Públicas que estavam naquele workshop precisamos nos qualificar para sermos aptos a mudar conforme o comportamento do público, sem quer intrusivo, sempre contanto uma boa história.

A publicidade era focada numa linha industrial que fazia comercial e disseminava a verba para as mídias e houve uma drástica mudança, que hoje não tem uma linha a ser seguida, precisa mesmo de pesquisa e muito conhecimento para transitar entre as plataformas e trabalhar os meios de mensagens que hoje aumentaram com mais emissoras, blogueiros, publishers, influenciadores, entre outras mídias.

Tendo o Branded Content (mídia paga) como qualquer conteúdo que pode ser associado a uma marca sob a ótica de um espectador (sem ser intrusivo).
Foi feita uma pausa para realizar uma atividade com os alunos, onde a sala foi dividida em grupos para montar conceitos de um novo produto, sempre contanto uma história. Os resultados foram ótimos para 20 minutos de discussão.

Daniel termina a segunda parte do workshop falando um pouco mais dos novos elementos que se incorporam ao profissional de Relações Públicas, a visão estratégica que precisamos ter para compor o Branded Content, também o conhecimento do consumidor, além do poder criativo de ter insights e ser sintético.

Contou um pouco da junção de PP (criatividade) e RP (unilateral – Planejamento) que é a visão que trabalham na Edelman.

Esta aqui um ótimo exemplo que o Daniel Rimoli passou – A Despedida da Kombi:

Mostrou também um trabalho realizado na Edelman para o cliente Intimus, que foi criado uma série chamada Maria:

Nos trouxe um novo aplicativo que ele acredita que é para esse caminho que vamos seguir: Know Me é um aplicativo de vídeo stream que podemos editar, colocar imagens, exemplos em real time diretamente do nosso celular.

Para finalizar o palestrante fala que as Relações Públicas não é um amplificador de criação de PP –  Relações Públicas é um criador de histórias reais, sem mentiras na propaganda.

Citou o case da Seleção Alemã, como eles conquistaram os Brasileiros, conquistaram o título e ainda saíram como queridinhos no país. É um case de Relações Públicas que foi montando com uma bela e sucinta história que construíram desde que chegaram no Brasil.

O release nos ensina a contar fatos, agora precisamos nos adaptar a contar histórias, se aprofundar em disciplinas até então inacessíveis: Vídeo, ilustração, Data Visualization, Storytelling, entre outras.

Daniel Rimoli em Os desafios do Branded Content