• 14 de julho de 2017
  • Comunicação Digital

Sim, aproveitei um tema de palestra da Campus Party para dissertar sobre um assunto que eu já estava filosofando faz um tempo. Será que a internet de uma certa forma está virando anti-social?

Digo isso, por dois motivos:

 

  1. Muitas empresas ou até algumas pessoas estão cansadas de comentários desnecessários em post. Claro, aprendemos que a comunicação no mundo digital é de mão dupla e não unilateral, que sempre temos que ouvir e responder todas as intervenções ou reclamações, todos devem ser ouvidos e entendidos. Só tenho uma ressalva diante de tudo isso, até onde as pessoas estão sabendo usar essa liberdade toda? Minha opinião é que principalmente as marcas estão um pouco cansadas de tantas criticas, muitas vezes sem fundamento, as pessoas trollam demais e que por mais que você faça uma estratégia de comunicação bem amarada, alguém vai cavucar algo negativo e lá vai a marca fazer um eterno gerenciamento de crise. Vou citar um exemplo aqui imparcial, não é de empresa, mas é a forma que enxergo como é desnecessário o comportamento das pessoas em expressar suas opiniões erroneamente: O caso da Miss Bumbum que está namorando um paraplégico – bonita história de amor? Talvez. Mas para as pessoas é engraçado ou elas não se conformam como uma menina bonita pode namorar um cara na cadeiras de rodas e expõe ridiculamente (e anominamente) suas opiniões preconceituosas. Que isso Brasil.
  2. Existem os comentários de engajamentos, claro que existe, a empresa vai lá, coloca uma imagem bonita, com carinhas felizes e coloca uma descrição “Comentem com um emotions” e aquela publicação tem 12 mil comentários. Pq Brasil, qual o motivo disso? Ninguém tem conteúdo melhor para interagir?

Vamos lá, claro que esses dois pontos são para reflexão, já tenho uma certa experiência com comunicação digital e sei que tudo é necessário passar, entender para se chegar num ponto estratégico e reverter esses dois cenários. O que quero dizer descrevendo os pontos dessa forma é que a comunicação digital deve se reinventar, retroagir para progredir. Ouvi nesse painel das campus party com os blogueiros que participaram, que cada vez mais os comentários não são liberados, pois  não agregam nada, que as pessoas só tem um pouco mais de senso quando elas vinculam o perfil delas com alguma rede social, mas mesmo assim, quando assumem o perfil de trolll não tem o que fazer, é realmente bloquear e não se fala mais nisso.

Será que é para esse lado mesmo que estamos caminhando? Depois de tanto crescimento e desenvolvimento da comunicação, vamos voltar a ter uma comunicação unilateral? Não né. Para isso não acontecer precisamos ter uma boa base de como tratar cada tipo de comentário nas redes sociais e educar as pessoas de que aquela rede social tem um dono e que “respeito é bom e todo mundo gosta”.

Semana passada fiz um curso do Vinicius Mello e ele apresentou um modelinho de qualificação de comentário, acho bem bacana para compartilhar:

Fluxo de qualificação de comentário